As luzes do norte brilham no mesmo céu azul marinho que é iluminado pelo sol da meia-noite. Esta é Tromsø, uma cidade charmosa da Noruega, conhecida por ser a última grande cidade do mundo e também por ser a capital do ártico e a capital mundial da Aurora Boreal.

Tromsø19

Localizada no círculo polar ártico, Tromsø é uma cidade que pode ser visitada tanto no inverno (onde fica escuro o dia inteiro), quanto no verão (onde os dias são longos). Estas características estão relacionadas à posição da cidade, que está em um dos extremos da Terra. Jamais tinha estado em um local tão inóspito e nunca imaginei que tantas pessoas morassem lá! Vista do avião, a região parece um grande sorvete de flocos. Na realidade, Tromsø é uma das 50 mil ilhas da região, rodeada por fiordes e outras ilhas. A temperatura normal da região é -22ºC, mas quando  cheguei estavam suportáveis -8ºC.

Tromsø2

Com certeza, o mais famoso atrativo local é a Aurora Boreal, mas a cidade é um charme! Com cerca de 70.000 habitantes há uma grande quantidade de lojas e restaurantes e bares de rock. Uma explicação para isso é que, mesmo tão longe, a cidade é um centro universitário e recebe muitos eventos o ano todo. Some isso a encantadores vilarejos de pesca, jardins perfumados e as quedas d’água cristalinas. Eu não visitei os fiordes, um passeio romântico demais para mim, pois minha pessoa especial estava muito distante naquele momento.

Pode parecer óbvio, mas não custa dizer. A comida é ótima, o atendimento excelente e você paga por isso, e paga mesmo. A culinária norueguesa é famosa pelos pratos à base de peixe. Além de bacalhau, os noruegueses apreciam salmão, arenque (nojento, procure no google) e peixe-anjo. O bacalhau do Porto é, na verdade, pescado na Noruega e o Brasil consome 30% deste bacalhau.

Tromsø39

Também não custa dizer: lá não é frio, é frio pra caralho! Mas não há tempo ruim, apenas roupas inadequadas (guarde uma grana para elas). Porém,  o inverno no norte da Noruega possui temperaturas, acima das que ocorrem no sul do país, pois as águas que banham a costa, devido às correntes quentes do Golfo, não congelam.

Viajar para lá é uma das experiências mais fascinantes que fiz na minha vida e recomendo para pessoas de qualquer idade! Mas e a Aurora Boreal? E como fotografá-la?

A Aurora Boreal,  para quem nunca ouviu falar deste fenômeno, só aparece em lugares onde a luz solar quase não existe e  onde faz muito frio (algo em torno de 30 graus abaixo de zero), ou seja, nos polos do planeta Terra. Nestes lugares, ocorre um impacto de partículas de vento solar e poeira espacial que, através do campo magnético da terra, são canalizadas para os polos. Isso resulta em um espetáculo indescritível! Por estes motivos é tão raro encontrar alguém que já tenha visto este fenômeno pessoalmente.

A partir de Tromsø, partem as expedições fotográficas , geralmente, até o arquipélago de Svalbard (território ártico norueguês, banhado pelo Oceano Ártico, pelo Mar de Barents e pelo Mar da Noruega), localizado a 560km da costa, local onde é possível encontrar alguns ursos polares. Embarquei com a turma levando uma câmera fotográfica DSLR, uma lente olho de peixe e um tripé.

Aurora Boreal15

A empresa que eu escolhi para ir ver a Aurora foi a Northern Shots. É muito importante encontrar uma operadora que se adapte as suas necessidades. No meu caso, saber que os guias são fotógrafos profissionais e especializados em Aurora Boreais foi muito importante. Além disso, a empresa oferece um desconto de 50% para ir de novo no dia seguinte, caso não se consiga ver no primeiro dia. Na recepção do hotel, pude imprimir o booking da empresa e reservar meu lugar no ônibus, que mais parecia uma central meteorológica. A aventura começou, às 18h, no ponto de encontro, às margens do Oceano Ártico. Seguimos em direção à Finlândia por 2h30min. Durante o percurso, é dado um pequeno curso de como o sensor da câmera se comporta com o fenômeno.

Monitoramento do tempo – Aurora Forecast
É aqui que os usuários de iPhone e Android ficam felizes. Eu, realmente, me apaixonei pelo aplicativo e achei indispensável para a viagem. Os dados recentes são fornecidos pela NOAA POES e pelo Instituto Geofísico de UAF.

Com este aplicativo,  o usuário pode ficar sabendo do clima espacial, recentes atividades, ver imagens ovais do satélite, ter previsão da Aurora Boreal em tempo real e receber notificações.

Mãos à Obra:

A primeira dica que preciso dar não é bem uma dica, é uma obrigação: use um tripé bom. Estou falando de uma imagem com longa exposição e que precisa de certa estabilidade. Além disso, no Ártico venta muito e um tripé pesado é essencial.

Meus primeiros testes foram com ISO elevado e longa exposição. Aprendi, já nos primeiros shots, que se  colocasse o ISO no “talo” não significaria que  poderia ter uma aurora mais luminosa, muito pelo contrário, luz do céu invadiria a luz da Aurora Boreal. ISO acima de 1600, somente com exposição baixa, por volta dos 8s. É recomendável iniciar com ISO 800 e exposição 25s, se a Aurora Boreal estiver pouco visível a olho nu.

Duas premissas necessárias para fotografar este fenômeno: quanto mais wide e mais clara for a lente, melhor. Porém, não cometa um erro muito comum: o de usar a 50mm 1.8. É a pior coisa que você vai fazer! Pegue a mais widescreen e use na abertura máxima. Eu usei a minha Sigma 10mm fisheye 2.8, mas se eu tivesse uma Tokina 11-16mm seria espetacular também. Uma lente grande angular vai ajudar qualquer pessoa a criar uma boa composição. Esqueça profundidade de campo, você precisa de luz, muita luz. Ou seja, quanto maior a abertura, melhor.

Acertar o foco é mais simples do que parece. Porém, muita gente acaba tendo esse problema com lentes de kits, pois não há uma marcação de onde o foco se encontra. A regra é essa: foco sempre no infinito. Uma dica se você estiver com dificuldades de focar, use o live view da sua câmera e busque um ponto muito distante, nem que seja a lua. E sempre, sempre use o foco manual, nunca o automático.

Apesar do que escrevi anteriormente sobre longa exposição, é muito melhor procurar usar o menor tempo possível. Dessa forma, a Aurora Boreal terá uma melhor definição. Com uma exposição de 8s ela fica com um desenho incrível! Porém, são nessas situações que você, leitor, deve subir o ISO da sua câmera, até onde ele segurar bem. E é por causa disso que eu dispensei o uso de um disparador remoto ou de firmwares como o Magic Lantern. Assuma o ruído do ISO elevado, mas dê prioridade ao desenho da Aurora, buscando sempre um equilíbrio. Câmeras com sensor full frame possuem menos ruído/granulação em ISOs muito altos.

Use sempre o timer 2s da câmera para não tremer a imagem. Exposições grandes utilizam muito a bateria, então é sempre bom ter uma ou duas originais de reserva. Leve seu adaptador de tomadas e não seja “otário,” como eu, que teve de pagar 200 NOVs para um adaptador.

Esqueça para sempre o JPEG. Se você é um fotógrafo profissional e vai gastar uma grana para ir até Tromsø, então o mínimo que você vai querer é voltar com fotos incríveis de lá. Para isso, fotografe sempre em RAW. Quando você abrir a imagem no Camera Raw (plugin do photoshop), você vai poder reduzir o ruído originado pelo ISO alto e tirar aberrações cromáticas e distorções da lente.

Tromsø31

Aprenda a usar o histograma da sua câmera, ele será uma ferramenta importante. Se você não sabe, me pergunte no facebook que eu te ensino. Em uma situação extrema, como fotografar o céu, à noite, o LCD é muito mentiroso e a imagem vai parecer mais clara, certamente. Além disso, saiba que o elemento frontal do vidro da sua lente é forte e resistente, por isso nada de filtro UV, pois já gastei uma grana comprando filtros caros, unicamente para proteger a lente. Porém, tudo que consegui foi perder riquezas de detalhes e colocar interferências nas minhas imagens. Portanto, sem filtro galera. E a menos que você more no Ártico, fotografe Luzes do Norte, diariamente, e seja um expert no assunto, usando balanço de brancos sempre no automático.

Fui embora da Noruega com menos dinheiro, mas com a sensação de missão cumprida. Se um dia voltarei? Espero que sim e espero que seja em breve. Talvez com alguns de vocês, talvez sozinho novamente. Mas o fato é que escrever este post me trouxe muitas lembranças boas e uma recente nostalgia. Compartilhem e comentem. Um abraço a todos e continuem lendo esse blog.

Seguro viagem geral

Deixe uma resposta